Parcele em até 3x sem juros|3% de desconto no boleto

Atendimento

Horário de funcionamento:

Seg à sex das 8h às 12h | 13h às 18h

Sáb das 8h às 12h

0

Sulfato de Terbutalina: como administrar

Conhecido remédio para bronquite, o Sulfato de Terbutalina atua no alívio rápido da falta de ar, agindo dentro de 5 a 15 minutos após administração subcutânea. O medicamento é um agonista adrenérgico que promove o relaxamento do músculo liso bronquial, a inibição da liberação de espasmógenos endógenos e do edema causado pelos mediadores endógenos. 

Também encontrada na forma de xarope para bronquite, a droga tem sua concentração plasmática máxima alcançada dentro de 3 horas, e sua metabolização se dá principalmente por conjugação com ácido sulfúrico. Estudos clínicos têm demonstrado que o efeito broncodilatador do Sulfato de Terbutalina dura cerca de 8 horas. 

Para que serve o Sulfato de Terbutalina?

O Sulfato de Terbutalina é usado, principalmente, no tratamento de bronquite asmática, caracterizada por crises com dificuldade de respiração e chiado. Também pode tratar enfisema (doença respiratória caracterizada por destruição de estruturas do pulmão),  bronquite crônica (doença inflamatória em estruturas do pulmão), e outras doenças pulmonares com broncoespasmo (estreitamento das vias áreas).

Mas este remédio para bronquite tem outra finalidade bem diferente das doenças respiratórias. O Sulfato de Terbutalina também pode ser usado durante o trabalho de parto prematuro não complicado. Ele atua como relaxante do músculo uterino, promovendo o aumento do movimento mucociliar.

Como administrar Terbutalina?

Antes de usar o medicamento, é preciso observar a prescrição médica, que deve conter a dose exata e a frequência de uso. Para evitar riscos desnecessários, o Sulfato de Terbutalina deve ser administrado somente pela via recomendada. E para o sucesso do tratamento, é essencial seguir a orientação médica, respeitando sempre os horários, as doses e a duração indicados. 

O fármaco pode ser utilizado conforme indicação terapêutica, por via subcutânea, infusão ou ingerido na forma de xarope para bronquite. 

Via subcutânea - Em adultos, a dose recomendada é de 0,5 mL a 1 mL por via subcutânea, no máximo quatro vezes ao dia. Já em crianças, utiliza-se ¼ a ½ da dose do adulto, a critério médico. É importante ressaltar que não se deve exceder a dose de 0,5 mg em um período de 4 horas. Nos casos de trabalho de parto prematuro, as doses devem ser individualizadas, tomando-se em referência à supressão das contrações uterinas, aumento da frequência cardíaca e alterações na pressão sanguínea.

Via infusão - A recomendação é diluir 5 mg em 1.000 mL de soro glicosado 5% e administrar endovenosamente a uma velocidade de 20 a 30 gotas/minuto. A solução preparada deve ser utilizada dentro de 12 horas.
O Sulfato de Terbutalina (substância ativa) não deve ser diluído em soluções alcalinas (pH > 7,0). Se a solução salina precisar ser usada, o paciente deve ser cuidadosamente monitorado, pois ela pode aumentar o risco de edema pulmonar.

Xarope - Em adultos, a dose recomendada é de 3 a 4,5 mg (10 a 15 mL), 3 vezes ao dia. Já em crianças, a dose administrada deve ser de 0,075 mg (0,25 mL)/kg, 3 vezes ao dia. A dose é calculada de acordo com o peso corporal, por isso é preciso checar na bula.

Contraindicações do Sulfato de Terbutalina

Em pacientes com conhecida hipersensibilidade aos componentes da fórmula, o uso deste medicamento é contraindicado. Na gravidez e durante o trabalho de parto, o Sulfato de Terbutalina é contraindicado em casos de pré-eclâmpsia grave, infecção intrauterina, hemorragia pré-parto de qualquer causa, compressão do cordão umbilical, placenta prévia ou qualquer outra condição da mãe ou do feto em que o prolongamento da gravidez não seja indicado.

Antes de fazer o uso deste fármaco, o paciente deve informar se tem problemas de coração, de tireoide, diabetes, ou histórico de convulsões. Como para qualquer outro medicamento, o uso durante a gravidez e amamentação deve ser recomendado pelo médico quando os benefícios superam os possíveis riscos.

Tipos de remédio para bronquite

A prescrição de remédio para bronquite não acontece em todos os casos. Na maioria das vezes, a condição pode ser controlada sem o uso de medicamentos. Mas, em alguns casos, é possível que o médico recomende o uso de fármacos. Conheça a seguir os principais medicamentos hospitalares utilizados no tratamento da bronquite:

Broncodilatadores - ajudam a abrir as vias respiratórias, mantendo os brônquios relaxados para facilitar a passagem de ar e reduzir a inflamação. 

Corticoides - ajudam a combater a inflamação nos pulmões, mantendo as vias aéreas abertas. 

Analgésicos - aliviam alguns sintomas da bronquite aguda, como a dor e a febre. 

Antitussígenos - aliviam a tosse de maneira temporária.

Antibióticos - indicados quando a bronquite é causada por bactérias ou em pacientes com riscos de complicações, como pessoas que possuem doenças de pulmão, rim, coração ou fígado, com a imunidade muito baixa, com fibrose cística, bebês prematuros e idosos acima de 80 anos.

A automedicação ou interrupção do uso de um medicamento nunca devem ser feitas. Sabendo que o Sulfato de Terbutalina não é o único tratamento para a bronquite asmática, é preciso consultar um médico especialista para saber qual remédio é o mais indicado para o caso em específico.