Parcele em até 3x sem juros|3% de desconto no boleto

Atendimento

Horário de funcionamento:

Seg à sex das 8h às 12h | 13h às 18h

Sáb das 8h às 12h

0

Tramadol Injetável (Tramal) (Genérico) - Teuto (Controlado)

Por: R$ 154,56ou X de

Comprar

Calcule o valor do frete e prazo de entrega para a sua região

  • Descrição

A venda deste medicamento controlado é permitida somente para CNPJ da área da saúde, como ClínicasHospitaisAmbulatóriosetcÉ necessário enviar as cópias do Alvará SanitárioCertificado de Regularidade Técnica e o Contrato Social em um dos nossos canais de atendimento; e-mail: atendimento@hospitalardistribuidora.com.br , ou WhatsApp (18) 99764-2232 após a finalizar a compra. O pedido só será enviado após análise dos documentos!


 


Apresentação de Tramadol


cloridrato de Tramadol ................................................................................. ................ 100mg veículo q.s.p .............................................................................................. ............... 1mL (glicerol, propilenoglicol, sacarina sódica, ciclamato de sódio, polissorbato 80, sorbato de potássio, essência de menta e água). 40 gotas correspondem a 1mLdo medicamento


Tramadol - Indicações


cloridrato de Tramadol é indicado para dor de intensidade moderada a grave, de caráter agudo,subagudo e crônico.


Advertências


cloridrato de Tramadol deverá ser utilizado com cautela nas seguintes condições: hipersensibilidade aos analgésicos opióides; pacientes idosos e pacientes com insuficiência respiratória; história prévia de convulsões; história de dependência ou sensibilidade a opióides; pressão intracraniana aumentada; rebaixamento de consciência de origem não estabelecida. Foram relatadas convulsões em pacientes recebendo Tramadol nas doses recomendadas. O risco pode aumentar quando as doses de Tramadol excederem a dose diária limite recomendada (400 mg). Além disso, cloridrato de Tramadol pode elevar o risco de convulsões em pacientes tomando outras medicações que reduzam o limiar de excitabilidade para convulsões (vide "Contra-indicações"). Pacientes com epilepsia, ou aqueles susceptíveis a convulsões, somente deveriam ser tratados com Tramadol sob circunstâncias inevitáveis. O Tramadol apresenta um baixo potencial de dependência. Na utilização à longo prazo, pode-se desenvolver tolerância e dependência física e psíquica. Pacientes com tendência à dependência ou ao abuso de drogas, só devem utilizar Tramadol por períodos curtos e sob supervisão médica rigorosa. cloridrato de Tramadol não é indicado para tratamento de síndrome aguda de retirada de narcóticos. Existe tolerância cruzada com outros opióides. Pacientes em tratamento com Tramadol devem ser alertados quanto à realização de atividades que exijam atenção, como dirigir veículos ou operar máquinas. Esse fato diz respeito particularmente ao uso concomitante de bebidas alcoólicas ou substâncias psicotrópicas, devido à possibilidade de potencialização dos efeitos indesejáveis de ambas. Durante o tratamento, o paciente não deve dirigir veículos ou operar máquinas, pois sua habilidade e atenção podem estar prejudicadas.


Reações adversas / Efeitos colaterais de Tramadol


Podem ocorrer freqüentemente náuseas, vômito, secura da boca, dor de cabeça, tontura e sonolência. Reações adversas pouco freqüentes podem ocorrer relacionadas à função cardiovascular: palpitação, sudorese, taquicardia, hipotensão postural, fadiga e sensação de colapso cardiovascular. Estes efeitos adversos podem ocorrer particularmente quando o paciente realiza esforços físicos excessivos e após administração intravenosa de cloridrato de Tramadol. Também podem ocorrer cefaléias e confusão, constipação, irritação gastrintestinal (ex. sensação de pressão no estômago) e também reações dermatológicas (prurido, erupção, exantema, urticária). Outras reações adversas de incidência muito rara incluem diminuição da capacidade motora, alterações no apetite, incontinência urinária, distúrbios de micção (dificuldade na passagem da urina, retenção urinária). Em casos muito raros, cloridrato de Tramadol pode determinar distúrbios de origem psíquica, que variam individualmente de intensidade e natureza, dependendo da personalidade e duração do tratamento.Orisco é mais evidente em uso prolongado. Esses efeitos incluem alterações no humor (geralmente euforia, ocasionalmente disforia), alterações na atividade (geralmente supressão, ocasionalmente elevação) e alterações na capacidade cognitiva e sensorial (ex.: comportamento alterado, distúrbios de percepção). Tambémpodem ser observados, alucinações, distúrbios do sono, confusão e pesadelos. Casos isolados de convulsão cerebral foram relatados. Entretanto, quase todos ocorreram após administração intravenosa de doses excessivas de cloridrato de Tramadol ou uso concomitante de medicação neuroléptica ou antidepressiva. Reações alérgicas (por exemplo, dispnéia, broncoespasmo, respiração ofegante, edema angioneurótico) e anafilaxia também foram relatadas, em casos muito raros, que podem levar até o choque, não podendo ser descartadas. Dependendo da sensibilidade individual e da dose empregada, o cloridrato de Tramadol pode levar a diferentes níveis de depressão respiratória e sedação (de ligeira fadiga à sonolência) que, entretanto, não ocorrem quando o produto é administrado por via oral, nas doses recomendadas para o alívio da dor moderada. 


Tramadol - Posologia


Para se obter efeito ótimo, a posologia deve ser individualizada, ajustando-a à intensidade da dor. O esquema posológico recomendado serve como regra geral. A princípio, deve ser selecionada a menor dose analgésica eficaz.Otratamento da dor crônica exigeumesquema fixo de dosagem. As doses usuais diárias recomendadas a seguir preenchem as necessidades da maioria dos pacientes, embora existam casos que necessitem de doses mais elevadas. cloridrato de Tramadol solução oral: cerca de 20 gotas (50 mg) comumpouco de água pura ou açucarada. Deve ser administrado fora das refeições. Observação: quando necessário, as doses acima poderão ser repetidas a cada 4-6 horas. Normalmente, não se deve exceder doses de 400mg/dia (correspondente a 20 gotas x 8 vezes). Entretanto, no tratamento da dor grave, proveniente de tumor e na dor pós-operatória grave, podem ser necessárias doses mais elevadas, sempre a critério médico. Dependendo da sensibilidade individual e com base no esquema posológico recomendado, o médico pode ajustar o intervalo entre as doses, no entanto, não deverá ser inferior a 6 horas. Emcaso de recorrência da dor, o intervalo entre as doses deve ser prolongado. Em casos de insuficiência renal ou hepática, a duração da ação do cloridrato de Tramadol pode ser prolongada. Nesses casos recomenda-se dose de 50mg a cada 12 horas.Édiscutível se a posologia deve ser diminuída para idosos (vide "Pacientes idosos"). O tratamento com cloridrato de Tramadol deve ser efetuado apenas pelo período de tempo necessário, uma vez que não se pode afastar o risco de dependência quando se utiliza cloridrato de Tramadol por períodos prolongados. Por esta razão , em casos que se requer tratamento prolongado, o médico deverá estabelecer sua duração, exercendo monitoramento regular e cuidadoso, e fazer algumas interrupções (pausas) na administração do fármaco.


Armazenagem


Conservaremtemperatura ambiente entre 15 e 30 C. Proteger da luz e umidade.