Parcele em até 3x sem juros|3% de desconto no boleto

Atendimento

Horário de funcionamento:

Seg à sex das 8h às 12h | 13h às 18h

Sáb das 8h às 12h

0

Albumina 20% 50ml - União Quimica

  • Descrição


A venda desse medicamento é restrita, pois nós somos distribuidores, que ao contrário de farmácias, não fazemos retenção de receitas médicas. A comercialização via CPF é permitida para profissionais que possam responder pelo uso desse medicamento, como Médicos, Médicos Veterinários e Dentistas, tendo a obrigatoriedade de enviar a cópia frente e verso de suas respectivas carteiras profissionais no nosso e-mail de contato (vendas@hospitalardistribuidora.com.br). A venda para CNPJ deverá ser enviado no mesmo e-mail de contato, as cópias do Alvará SanitárioCertificado de Regularidade Técnica e o Contrato Social.



 



 



BERIBUMIN (CSL Behring).



Albumina humana 20%



Apresentação Solução injetável: Embalagem com 1 frasco-ampola de infusão de 50 ml + equipo de infusão.





Composição Cada ml contém: Albumina humana 200 mg. Eletrólitos: Íons sódio 0,125 mmol, 2,88 mg; Íons potássio máx. 0,002 mmol, 0,08 mg; Íons cálcio máx. 0,002 mmol, 0,08 mg; Íons cloreto máx. 0,1 mmol, 3,55 mg; Íons octanato 0,016 mmol, 2,28 mg; N-acetil D-/L-triptofano 0,016 mmol, 3,92 mg; Veículo q.s.p. 1 ml. Veículo: Água para injeção, acetiltriptofano e octanato de sódio.





Indicações Todos os casos em que se necessite corrigir a volemia e a pressão coloidosmótica.





Contra-indicações BERIBUMIN  é contra-indicado nos seguintes casos: desidratação (estado de deficiência de fluidos), a menos que seja infundido simultaneamente líquido suficiente. Hipersensibilidade conhecida a proteínas plasmáticas humanas. O tratamento poderá ser realizado somente de forma lenta, tomando cuidados particulares, com possível pré-medicação e sob controle médico. As seguintes contra-indicações não são substância específicas para albumina, mas resultam do volume de substituição ou do efeito diluidor da administração: estado de hiper-hidratação, hipervolemia, insuficiência cardíaca descompensada, hipertensão, varizes esofágicas, edema pulmonar, distúrbios da coagulação (diátese hemorrágica), anemia severa, anúria renal e pós-renal (insuficiência renal).





Reações adversas Durante ou após a infusão, podem ocorrer as seguintes reações adversas leves: rubor, urticária, hipertensão, hipotensão, taquicardia, bradicardia, febre, náuseas, vômitos e calafrios. Tais reações são raras e tem sido constatado que regridem rapidamente após a interrupção da infusão. Em casos isolados podem ocorrer reações que evoluem até o choque anafilático. Nestas situações, a infusão deve ser interrompida e o tratamento apropriado deve ser adotado. O tratamento necessário depende da natureza e severidade da reação adversa. Reações leves: Administrar corticosteróides e anti-histamínicos. Reações severas (choque anafilático): Injetar imediatamente adrenalina (levemente IV), doses elevadas de corticosteróides (lentamente IV), reposição de volume com soluções que não contenham albumina e oxigênio. Quando se administra medicamentos provenientes de sangue ou plasma humano, não pode ser totalmente excluída a possibilidade de contaminação, devido a transmissão de agentes infecciosos. Isto também é aplicável para patógenos até o momento desconhecidos.



Posologia BERIBUMIN está pronto para uso e deve ser  infundido por via intravenosa. Por razões fisiológicas e como todas as soluções fisiológicas injetáveis por infusão, também BERIBUMIN  não devem ser infundido frio. Somente devem ser utilizadas soluções claras (sem turvação). A quantidade do produto, a diluição adequada e a duração do tratamento dependem do quadro clínico. Em caso de infusão de solução não diluída deve-se promover a necessária hidratação.