Parcele em até 3x sem juros|3% de desconto no boleto

Atendimento

Horário de funcionamento:

Seg à sex das 8h às 12h | 13h às 18h

Sáb das 8h às 12h

0

Ceftriaxona 1G Injetável E.V Sem Diluente (Rocefin) - Blausigel

Por: R$ 12,90

Preço a vista: R$ 12,90

Comprar

Calcule o valor do frete e prazo de entrega para a sua região

  • Descrição


A venda desse medicamento é restrita, pois nós somos distribuidores, que ao contrário de farmácias, não fazemos retenção de receitas médicas. A comercialização via CPF é permitida para profissionais que possam responder pelo uso desse medicamento, como Médicos, Médicos Veterinários e Dentistas, tendo a obrigatoriedade de enviar a cópia frente e verso de suas respectivas carteiras profissionais no nosso e-mail de contato (vendas@hospitalardistribuidora.com.br). A venda para CNPJ deverá ser enviado no mesmo e-mail de contato, as cópias do Alvará SanitárioCertificado de Regularidade Técnica e o Contrato Social.



 



Composição -



Cada frasco- ampola contém: ceftriaxona (saldissódico) 1,0 g;



Posologia e Administração -



Adultos e crianças acima de 12 anos ou peso superior a 50 kg: 1 a 2 g de ceftriaxona uma vez ao dia. Recém- nascido: 20-50 mg/kg/dia. Lactentes e crianças abaixo de 12 anos: tratados em função da gravidade da infecção. Recomenda-se 20-100 mg/kg/dia. A dose padrão para adultos não requer modificação em casos de pacientes geriátricos. Injeção intravenosa: diluir Ceftriaxona 1 g em 10 ml de água para injeção e administrar lentamente por via intravenosa direta, durante 2 a 4 minutos. A Ceftriaxona não deve ser misturada, nem combinada com soluções que contenham outros agentes antimicrobianos ou em soluções diferentes da mencionada, para evitar possíveis incompatibilidades. Superdosagem: a experiência da superdosagem é bastante limitada. A administração imprópria em largas doses pode eventualmente ocasionar irritações cerebrais; neste caso a droga deve ser prontamente descontinuada. Os níveis séricos de Ceftriaxona podem ser reduzidos através da hemodiálise4.



 



Precauções -



Recomenda- se verificar, cuidadosamente, a sensibilidade do paciente às cefalosporinas, penicilinas e outros medicamentos, pois podem ocorrer reações anafiláticas. Nesse caso deve-se adotar imediatamente as medidas apropriadas. Embora as pesquisas pré-clínicas não tenham revelado efeitos mutagênicos ou teratogênicos, a ceftriaxona não deve ser usada durante a gravidez (principalmente nos primeiros três meses) a menos que seja absolutamente necessário. Nos casos de insuficiência renal e hepática severas e concomitantes, deverão ser determinadas as concentrações plasmáticas de Ceftriaxona a intervalos regulares. Em tratamentos prolongados deve-se verificar regularmente o quadro sangüíneo. Tratamento com antibiótico de amplo espectro (ceftriaxona) altera a flora normal do cólon, permitindo supercrescimento de Clostridium difficile cuja toxina é causa primária da colite pseudomembranosa que deve ser considerada no diagnóstico de pacientes que desenvolveram " diarréia associada ao uso de antibiótico. Nesse caso, o tratamento com ceftriaxona deve ser descontinuado e instituído o tratamento apropriado. Estudos experimentais demonstraram que ocorre um efeito aditivo ou sinérgico quando a ceftriaxona é administrada em associação com aminoglicosídeos. Isto se reveste de grande importância nas infecções graves causadas por Pseudomonas aeruginosa e Streptococcus faecalis. Os dois antibióticos devem ser injetados separadamente.



 



Contra-Indicações



Hipersensibilidade às cefalosporinas. Em pacientes hipersensíveis à penicilina deve- se levar em conta a possibilidade de reações alérgicas cruzadas.



 



Indicações -



Tratamento de infecções causadas por organismos sensíveis à ceftriaxona. Infecções no trato respiratório inferior causada por Streptococcus pneumoniae, Streptococcus sp, (excluindo enterococcus), Staphylococcus aureus, Haemophilus parainfluenzae, Haemophilus influenzae, Klebsiella sp. (incluindo Klebsiella pneumoniae), Escherichia coli, Escherichia aerogones, Proteus mirabilis e Serratia marcescens. Infecções da pele e suas estruturas causadas por Escherichia coli, Staphylococcus aureus, Staphylococcus epidermidis, Streptococcus sp. (excluindo enterococcus), Enterobacter cloacae, Klebsiella sp. (incluindo Klebsiella pneumoniae), Proteus mirabilis e Pseudomonas aeruginosa. Infecções do trato urinário (complicada ou não complicada) causadas por Escherichia coli, Proteus mirabilis, Proteus vulgaris, Morganella morganii e Klebsiella sp, incluindo Klebsiella pneumoniae).  Gonorréia não complicada causada por Neisseria gonorrhoeae (incluindo cepas produtoras e não produtoras de penicilinase). Septicemia bacteriana causada por Staphylococcus aureus, Streptococcus pneumoniae, Escherichia coli, Haemophilus influenzae e Klebsiella pneumoniae. Infecções ósseas e articulares causadas por Staphylococcus aureus, Streptococcus pneumoniae, Streptococcus sp. (excluindo enterococcus), Escherichia coli, Proteus mirabilis, Klebsiella pneumoniae e Enterobacter sp. Infecções intra- abdominais causadas por Escherichia coli e Klebsiella pneumoniae.



Pó para solução injetável 1g.